INIBIDORES DE JAK: tratamento revolucionário para vitiligo e alopécia areata.

 

O QUE SÃO OS INIBIDORES DE JANUS QUINASE – JAK – E SUAS REVOLUCIONÁRIAS INDICAÇÕES PARA TRATAMENTO DE DOENÇAS DERMATOLÓGICAS COMO VITILIGO E ALOPÉCIA AREATA?  

Os inibidores de JAK receberam pela primeria vez a aprovação da Food and Drug Administration em 2010 para mielofibrose, um câncer hematológico.

Hoje, essa classe de medicamentos está mostrando eficácia no tratamento da ALOPECIA AREATA, vitiligo, dermatite atópica, psoríase, líquen plano, granuloma anular e outras condições dermatológicas.

Dr Brett King da YALE SCHOOL OF MEDICINE foi um dos primeiros a relatar pacientes com doenças dermatológicas que foram tratados com inibidores de JAK.

O primeiro relato em junho de 2014 foi de um jovem com ALOPECIA UNIVERSAL E PSORÍASE que recuperou todo o cabelo tomando TOFACITINIB.

Um ano depois, o dr KING relatou repigmentação dramática de um paciente com VITILIGO, também tratado com TOFACITINIB.

Com recentes aprovações de diferentes inibidores de JAK em dermatologia, incluindo o mais recente, o BARICITINIB, para ALOPECIA AREATA grave – o primeiro tratamento aprovado pela FDA para a doença – é impossível ignorar essa classe de medicamentos.

Há uma desvantagem potencial: Os inibidores de JAK trazem um aviso na bula para malignidade, infecções graves, eventos cardiovasculares importantes, mortalidade e trombose.

“Sabemos  que os riscos existem e não podemos minimizá-los”, refere o dr King.

É importante, no entanto, conhecer os dados, que mostram que os riscos são muito, muito baixos.

Usar um inibidor de JAK, como qualquer outro medicamento, é gerenciar riscos e benefícios para melhor atender nossos pacientes.

FONTE:            American Academy of Dermatology                  DermWorld

   CLINICA TOVO DERMATOLOGIA  LUIS FERNANDO TOVO tel: 11 995331300. Alameda Campinas 745, Jardim Paulista, São Paulo.